UOL Bate-papo

  • pessoas online
  • 7.577 salas abertas
  • 378.850 lugares

Bate-papo com convidados

BATE-PAPO COM Ruy Fernando Barboza - 11/06/2008 às 16h00

Psicólogo Ruy Fernando Barboza tira dívidas delicadas sobre relacionamentos

Psicólogo clínico e colunista do site da revista "Cláudia" conversou sobre relacionamentos. Às vésperas do Dia dos Namorados, o especialista tirou dúvidas delicadas sobre relações amorosas.


  • Visite o site da revista Cláudia
  • Leia a coluna "Pergunte ao Psicólogo"


  • (04:00:20) Ruy F. Barboza: Boa tarde a todas/os. É um prazer poder conversar on line com vocês. Estou à disposição para o que possa fazer...

    (04:01:11) Sil: Oi Ruy, boa tarde. Há 2 anos e meio que moro com meu noivo. É uma realação bem estabilizada, porém, o sexo se tornou muito frequente depois que nos juntamos. Parece que sexo virou uma obrigação, da minha parte. Sexo todo dia eu acho q perde a graça. Isso é normal ou vc acha q estou perdendo o interesse pelo meu marido??

    (04:04:00) Ruy F. Barboza: Nao acho que necessariamente voce tenha perdido o interesse, mas é possivel que haja uma diferença de grau e de intensidade entre a libido dos dois. Nada de errado nisso, mas o fundamental é serem sinceros um com o outro para que nada seja forçado, nem demais para você nem de menos para ele

    (04:04:14) simone+: boa tarde dr... meu casamento ja entrou na rotina... e a naos nao torcamos mais presentes nesse data do dia dos namorados... isso é normal? dá para levar o casamento assim.... ? bjs e obrigada

    (04:06:41) Ruy F. Barboza: É inevitável entrar numa certa rotina depois de uns anos de relacionamento. Mas, se você sente falta de romantismo, experimente tomar a iniciativa de criar situações novas. Que tal começar com um programa diferente e romântico amanhã? Tenho certeza de que isso terá algum efeito sobre ele.

    (04:06:53) lorena: oi...tinha uma amiga do peito......mas meu namorado se apaixonou por ela....agora estou entra a cruz e a espada ainda gosto mtt dela.....eles estão se relacionando mas eu esotu sem sabr o q fazer....sofro mtt com a situação to qse ao ponto de fazer uma besteira

    (04:10:32) Ruy F. Barboza: Só o tempo vai curar essa perda, e talvez você não consiga mesmo continuar amiga dela. O que pode ajudar, de qualquer forma, é você não esconder dela o que sente. Expresse seus sentimentos do tamanho que estão agora paqra evitar uma explosão - ou besteira - mais tarde. Afinal, você é que está sendo abandonada, não?

    (04:10:35) Junior Parana: oi Ruy, sou casado ha 22 anos, de vez em quando sempre ha brigas, porém, percebo uma falta de interesse sexual de ambos. Para agravar, hj estamos brigados e amanha eh dia dos namorados, nao estou interessado em ceder, parece que ela tbm nao...o que fazer?

    (04:14:41) Ruy F. Barboza: Oi, conterrâneo (eu sou de Paranaguá), são poucas as pessoas que conseguem manter a libido em meio a desentendimentos. É preciso muito diálogo franco, sobre as principais divergências de vocês, para que a energia sexual volte a ser o que era. Tenha hoje uma boa conversaa com ela e fale sobre seus sentimentos - sem criticá-la. E saiba também ouvi-la. Quem sabe surge o clima para um dia mais promissor e criativo amanhã - inclusive sexualmente.

    (04:14:50) sandman: Estou passando por uma fase muito dificil, pois perto do casamento minha noiva desistiu e agora quer ir para o exterior e me deixar. Por enquanto está certo que elá vai para o exterior, mas estou lutando para manter nosso relacionamento durante esse período, uns 6 meses, mas ela não demostra interesse. Estou desesperado pois não quero perder essa pessoa. A dor e a ansiedade estão me matando e atrapalhando todos os aspectos da minha vida. Ainda estamos juntos, pq estou forçando a barra, mas ela está demonstrando carinho, apenas demostra compreensão e está me suportando. Mas ela já chegou a dizer que não quer mais nada comigo, embora faz alguns dias que a gente não toca nesse assunto. Eu estou sem saber como agir, pq a sensação é que embora não rompemos ainda, isso está na eminência de acontecer. Ainda tem solucao?

    (04:20:36) Ruy F. Barboza: Aparentemente (embora eu não possa garantir isso - o coracáo dela é que manda), ela não quer mais mesmo a relação com você. E não há nada mais que você possa fazer. Vivera perda é duro mesmo, amigo. O que eu sugiro é que, se a separação ocorrer de fato, você não esconda nem engula seus sentimentos. Homem chora, sim, quando perde um amor. E faz muito bem de chorar, para aos poucos ir voltando a harmonizar sua energia e ficar pronto para um novo relacionamento. Você parece ser um homem que sabe amar. Nao perca essa capacidade!

    (04:20:41) Cris: Olá Rui... O que fazer quando num namoro de 10 anos se descobre uma traição e, apesar de ainda existirem muitas mágoas e ressentimento, a pessoa não consegue terminar tudo e por um ponto final no namoro?? Qual a melhor maneira de superar uma traição?

    (04:23:12) Ruy F. Barboza: Nao esconda seus sentimentos. Nerm a mágoa, nem o amor. E ouça o que ele tem a dizer. É possível que isso a ajude a sentir-se amada e a perdoar - que parece ser o que no fundo você quer fazer.

    (04:23:23) alexandre: boa tarde Ruy,,,qual a dica pra quem está com poucos meses de namoro fazer com que dure muitos anos,,,nós temos muita afinidade,,,qual a dica pra coisa não virar mesmice

    (04:24:56) Ruy F. Barboza: O fundamental é não fazer da relaqção um jogo. Nao fingir, não aparentar ser o que não se é, não criar uma imagem, parqa não manipular e não ser cobrado depois.

    (04:25:02) isadora: Namoro ha quase dois anos, meu namorado é machista e possessivo, e eu amo a liberdade e nao suporto ideias machistas, sempre brigamos por conta dessa diferença. O que fazer? Amo ele e sei que ele me ama, mas as brigas acabam cmigo e sempre acabo chorando

    (04:27:16) Ruy F. Barboza: Ou ele muda, ou você se submete, ou o melhor é cada um ir para o seu lado. Se ele não suporta ter uma mulher independente, talvez não mereça a moça que tem, como diria o Chico Buarque.

    (04:27:21) Menina Má: O que fazer quando o desejo, o tesão, ultrapassa os limites do casamento...embora ainda esteja mais vivo do que nunca também em casa?Reprimir e contentar-se com o que se tem "legalmente"acertado?

    (04:31:03) Ruy F. Barboza: É uma escolha. Alguns casais têm relacionamentos abertos e casos fora do casamento, e se dão bem com isso. Sentir tesão por outras pessoas é natural, mesmo quando o casal se ama. Mas se é preciso escolher, é preciso conter-se também. Nem sempre nosso tesão, como a nossa raiva ou outras emoções, pode ser levado a uma atuação.

    (04:31:08) professor: gostaria de saber o que faz um cara casado, com uma filha de 12 anos, de uma hora pra outra se sentir atraído por outro homem

    (04:34:02) Ruy F. Barboza: Não há nada de errado com esse cara. Talvez ele viesse reprimindo seu lado homoafetivo. Talvez seja mais fácil a filha de 12 anos aceitar isso tranquilamente do que os adultos. Ser homossexual, ou bissexual, é tão natural quanto ser hetero.

    (04:34:14) Camila: Fiquei com uma pessoa por 8 mesesele é o grande amor da minha vida, mas ele me ve como amiga. Só que não consigo esquecê-lo. O que eu faço, por favor me ajuda?

    (04:37:14) Ruy F. Barboza: É preciso algum tempo para que você viva essa perda. Não negue seus sentimentos e procure expressá-los, para manter-se em harmonia e aospoucos se recuperar. Não há perda sem luto, nem luto sem lágrimas. Naqo se pode obrigar alguém a nos amar.

    (04:37:20) Paula: Dr eu namoro há 3 anos mas sinto que meu namorado as vezes não gosta de mim e só esta comigo por interese...desconfio de cada passo dele...qualquer meia hora atrasado eu já penso mil coisas...o que eu faço pra mudar isso...e compreender q ele tbém tem espaço?

    (04:39:27) Ruy F. Barboza: Por interesse? Sua desconfiança só faz mal a você. Se ele não deu motivo, tente descobrir que marcas do passado (foi traída?) voce está trazendo para essa relaçao. Se ele deu motivo e você nao pode perdoar, melhor partir para outra.

    (04:39:34) Jornalista Felipe: O que a psicologia diz de pessoas que tem fácil apego num relacionamento e acabam por sofrer, por não serem amados da mesma forma. É possível com terapia mudar isso?

    (04:42:12) Ruy F. Barboza: Uma terapia para aceitar o fato de amar e não ser amado? Essa é a dor de todos nós, Felipe. É melhor sair da relação, sofrer um tempo e procurar viver um amor que seja correspondido.

    (04:42:18) Cátia: A falta de dinheiro pode ser o estopim para o fim de uma relação?

    (04:44:01) Ruy F. Barboza: Pode, se um dos dois valoriza o dinheiro a esse ponto. Mas se fosse assim em toda relação, nenhum casal pobre se amaria, não é mesmo? O mais provável é que a falta de grana seja um pretexto...

    (04:44:03) ultimo romantico: Dr como faco para esquecer um amor gay nao correspondido? Me apaixonei mas sinto que nao houve troca por puro preconceito do cara, que nao queria estar comigo pra nao aparentar nada suspeito. Isso ja faz dois anos e apesar de nunca ter acontecido nada entre eu e ele, nao consigo esquece-lo e ainda mantenho esperancas... como faco pra me livrar disso? Isso eh doenca?

    (04:47:53) Ruy F. Barboza: Doença não é. É frustração apenas. Mas parece que você tem é de se livrar da idéia de que ele possa vir a te amar. Amor gay não tem diferença do hetero, onde muito preconceito também pode interferir. Além disso, é possivel que ele apenas não o ame. Desista de tentar descobrir, aceite a perda para poder seguir em frente, amigo!

    (04:47:59) Aurélio: Dr., tenho um relacionamento de apenas 8 meses em que a 'chama sexual' já se apagou - não fazemos sexo de nenhuma maneira há mais de 2 meses. Não é muito cedo para isso ter acontecido?

    (04:51:20) Ruy F. Barboza: O apagar da chama não tem tempo marcado. Às vezes ela é eterna, e às vezes, como disse Vinivius de Moraes, só é "eterna" enquanto dura. Mas ela pode reacender-se se houver arestas na relaçao que possam ser aplainadas. Do contrário, talvez tenha mesmo chegado ao fim.

    (04:51:25) Dora: Dr, Boa tarde..meu namorado me pediu um ano para "aproveitar" melhor a vida e ter outras experimentações e depois disso decidir se que r ficar comigo...fala q comigo tem (quase certeza) que é séio...o q o Sr. acha disso?

    (04:53:08) Ruy F. Barboza: É possível que ele esteja sendo sincero, sim. Que ele queira se sentir mais livre, fazer coisas que não cabem num relacionamento em que os dois são muito jovens. Muitas moças querem a mesma coisa, nos dias atuais.

    (04:53:17) cadi: Olá. Moro há quase 2 anos com meu companheiro. Apesar de já ter falado abertamente que gostaria de me casar, ele não tomou nenhuma atitude...diz que nós vamos nos casar, mas não sei quando... Ele diz também que já se considera casado. Será que ele só está me enrolando?

    (04:55:49) Ruy F. Barboza: Vocês já têm, de fato, uma vida de casados. Mas talvez a formalização seja um passo que ele ainda não quer dar. Em princípio, isso não significa umaq enrolação - mesmo porque um casamento formal também não impede ninguém de separar-se.

    (04:55:51) Pedro: É possível um amor resistir a distância? No meu caso são mais de 3 mil Km e a gente só se ver de 4 em 4 meses.

    (04:58:34) Ruy F. Barboza: Possível é, Pedro. Mas não por muito tempo. O amor exige a presença, o toque, o afeto físico, que se não acontece faz com que aos poucos sua fonte seque. O ideal é pensar noi que pode reduzir essa distância e esse prazo.

    (04:58:43) Tina: Boa tarde Dr. Ruy, gostaria de saber se existe uma explicaçao fundamentada para a crise dos 7 anos... ou é pura sugestão?

    (05:00:57) Ruy F. Barboza: Há psicologos que argumentam a favor dessa idéia. Não sou um deles. Acho que poderíamos facilmente falar em dez, ou em cinco anos. O problema é a falta de criatividade, ou a desatenção para os problemas pequenos que se acumulam, independente de quanto tempo levam para erguer uma barreira no relacionamento

    (05:02:19) Ruy F. Barboza: Bem, amigas/os, foi mesmo ótimo conversar com vocês, e espero que a conversa tenha sido de alguma utilidade. Eu gostei muito. Abração e até a próxima!

    (05:02:41) Moderador/UOL: O Bate-papo UOL agradece a presença de Ruy F. Barboza e de todos os internautas. Até o próximo!

    Produtos UOL
    Antivírus
    Backup
    Assistência Técnica