UOL Bate-papo

  • pessoas online
  • 7.577 salas abertas
  • 378.850 lugares

Bate-papo com convidados

BATE-PAPO COM Andrei Winograd - 03/11/2006 às 17h00

Autor fala sobre o livro

Qual o pior sabor do mundo? Como os fabricantes determinam o tamanho dos preservativos masculinos? Por que os refrigerantes produzem mais espuma quando derramados sobre o gelo?Você já ouviu falar do Desodorizador de Flatulências? Sabia que o palito de fósforos não tem fósforo? Curiosidades como essas estão agora reunidas num livro divertido e instrutivo - "(F)utilidades - Mistérios do Dia-a-Dia Explicados". No bate-papo, o autor fala como foi feita a seleção das perguntas inusitadas e sobre a saga para encontrar as mais diferentes respostas, colocadas com bom humor no livro. Andrei Winograd é formado em Ciências Sociais, mas trabalha como economista.

(04:59:42) Andrei Winograd: Boa tarde a todos
(05:00:05) Andrei Winograd: Obrigado por terem vindo
(05:00:13) lica: Fale um pouco sobre o seu livro. Como surgiu a idéia de fazer um livro como esse?
(05:00:43) Andrei Winograd: Lica, acho que todo mundo coleciona algumas questões para as quais não tem resposta
(05:00:58) Andrei Winograd: ... e nem sabe onde achá-las...
(05:01:14) zeze: Qual foi o processo de seleção das dúvidadas do dia-a-dia??
(05:01:14) Andrei Winograd: ...descobrir qual é a capital da Zâmbia é fácil, basta olhar num atlas...
(05:01:46) Andrei Winograd: Zeze, algumas dessas questões estavam na minha lista há muito tempo, outras foram surgindo no correr da pesquisa
(05:02:01) lui: Ficou alguma pergunta sem resposta???
(05:02:16) Andrei Winograd: Lui, algumas. Por exemplo...
(05:02:46) Andrei Winograd: ...uma que está no livro: como os fabricantes de preservativos escolhem o tamanho dos ditos cujos. Nenhum deles me respondeu
(05:02:57) lui: Qual a diferença entre a ova de peixe e o caviar?
(05:03:21) Andrei Winograd: Preço. Caviar é ova de um peixe específico: esturjão.
(05:03:56) zeze: de onde vem tanta curiosidade?
(05:04:29) Andrei Winograd: Zeze, sempre fui curioso, era desses guris que passavam o recreio na biblioteca da escola lendo enciclopédia.
(05:04:48) camila: quem te ajudou na parte das pesquisas? foi muito dificil?
(05:05:41) Andrei Winograd: Camila, a pesquisa foi certamente a parte mais difícil. Vários especialistas e técnicos que entrevistei ajudaram, mas eu mesmo a conduzi, selecionando a bibliografia e as pessoas a entrevistar
(05:06:10) lui: Afinal qual é o gás do pum e com quantos paus se faz uma canoa??
(05:07:12) Andrei Winograd: Lui, o pum é composto de vários gases: 58% nitrogênio, 21% oxigênio, 7$ dióxido de carbono, 4% metano e 1% de amônia+enxofre, que lhe dão o cheiro característico
(05:07:34) Flavia28: Andrei,pq resolveu escrever esse livro?Onde e como?
(05:07:39) Andrei Winograd: Uma canoa originalmente era um tronco escavado. Moral da história: um pau só.
(05:08:26) lica: qual a principal curiosidade das pessoas???
(05:08:52) Andrei Winograd: Flavia28, sempre gostei de escrever e achei que estava na hora de tentar um livro. Achei que essa idéia dava caldo e pus mãos à obra. Levei uns 6 meses, incluindo a pesquisa. Ele foi escrito em 2004.
(05:09:36) Andrei Winograd: Lica, imagino que haja tudo o que é tipo de curiosidade, eu sempre gostei muito do que se costuma chamar de conhecimentos gerais.
(05:09:54) renata gata: eu adorei de ler o livro
(05:09:54) renata gata: vai chover canivete foi vc q enventou?
(05:10:12) Andrei Winograd: Renata, que bom!
(05:10:28) Andrei Winograd: Não sei de onde vem essa expressão...
(05:10:39) Andre: Qual a parte desse livro que vc mais gosta
(05:11:47) Andrei Winograd: Andre, gosto mais dos verbetes mais longos, que permitem que eu comece respondendo a pergunta-título e depois vá mudando de assunto, contando "causos"verídicos e piadas. Veja, p. ex., o artigo sobre patentes militares brasileiras.
(05:11:53) porque ?: qual a maior palavra da lingua portuquesa ?
(05:12:40) Andrei Winograd: porque? Outro dia recebi um e-mail dizendo que não é "inconstitucionalissamamente", mas agora não lembro qual seria a campeã. Era um termo técnico qualquer.
(05:13:02) Flavia28: Gloria Perez,escvreve suas novelas em pé e vc tem alguma supertição?
(05:13:27) Andrei Winograd: Flavia28, não tenho superstição nenhuma, sou o sujeito mais cético que eu conheço.
(05:13:37) Andrei Winograd: Escrevo sentado...
(05:13:40) Flavia28: Onde achou inspitação p as perguntas?
(05:14:22) joacir: tbem adorei o livro mediverti muito
(05:14:31) Andrei Winograd: A maior parte eram dúvidas que iam surgindo e eu ia "guardando". P. ex., desde criança queria saber como o Pato Donald tem sobrinhos se ele não tem irmãos.
(05:14:39) Andrei Winograd: Obrigado, joacir.
(05:14:49) Andre: esse seu livro ta de parabens porque quem le ele aprende varias coisas boas
(05:15:12) Andrei Winograd: Obrigado. A idéia era essa mesma, informar e, principalmente, divertir.
(05:15:16) Flavia28: Gostariade saber qual o pior sabor do mundo?
(05:16:04) Andrei Winograd: Flávia: Resumindo, é o gosto mais amargo que existe, de uma substância chamada benzoato de denatônio. Ponho 10 litros dela em um milhão de litros de água e a água fica intragável.
(05:16:11) zeze: qual pergunta deu mais trabalho para achar a resposta?
(05:16:49) Andrei Winograd: Descobrir como funciona a numeração dos sapatos foi surpreendentemente difícil. Acabei consguindo.
(05:17:22) novato: e a subtancia mais doce qual é?
(05:17:42) Andrei Winograd: Novato: Essa eu não sei, deve ser açúcar, né?
(05:18:17) lica: porque os vinhos não doces são chamados de secos?
(05:19:29) Andrei Winograd: Lica, há várias explicações: porque têm um gosto adstringente ("seco") ou porque estão "secos"de açúcar. A primeira me parece melhor.
(05:19:31) camila: esse livro é uma espécie de guia dos curiosos?
(05:21:13) Andrei Winograd: Camila: Não exatamente. O Guia é um almanaque clássico, ou seja, uma coleção de fatos (qual é o maior prédio do mundo, qual é o diamante mais caro que existe etc. etc.). O meu livro procura responder a questões do dia-a-dia para as quais é difícil achar respostas. Isso com muito bom humor, o que um almanaque não costuma ter porque não tem um texto corrido.
(05:21:18) lica: Como as fábricas determinam o tamanho das camisinhas masculinas?
(05:22:15) Andrei Winograd: Lica, elas não me contaram. Uma norma técnica brasileira determina o comprimento mín. de 16cm. Afora isso, não sei. O que não impede o livro de brincar com nomes para o pênis, métodos de alongamento etc.
(05:22:17) novato: como funciona a numeraçao dos calçados?
(05:23:30) Andrei Winograd: Novato, mede-se o comprimento da sola, do calcanhar à ponta dos pés, e divide-se o resultado, em milímetros, pelo "ponto". No Brasil usa-se o ponto francês, que é igual a 6,667 mm.
(05:23:34) camila: E a numeração das roupas??? Você pesquisou também??? Porque estão cada dia menores... risos
(05:24:41) Andrei Winograd: Camila, pesquisei sim. Essa foi fácil, pq existe outra norma técnica que explica tudo. O nr. de cada peça vem de dada medida. Para camisas, usa-se a circumferência do colarinho, em cm. Para calças, a circunf. da cintura, para cuecas... também a cintura.
(05:24:48) Wendell: Como vc se sente vendo o sucesso de seu livro?
(05:25:41) Andrei Winograd: Wendell, qdo terminei de escrevê-lo, fiquei muito satisfeito com o resultado. O único prazer maior é ver que as pessoas compartilham dessa satisfação.
(05:25:44) Wendell: Qual foi a sua maior dificuldade para fazer este livro?
(05:26:35) Andrei Winograd: Wendell, a pesquisa foi a parte mais difícil, o que não quer dizer que tenha sido ruim. Ao contrário, foi até muito divertida. Às vezes era um verdadeiro trabalho de detetive.
(05:26:39) itaperunense: Qual é na sua opinião a curiosidade mais engraçada do seu livro?
(05:27:59) Andrei Winograd: Itaperunense, essa é difícil de responder. Gosto mais dos artigos mais longos, que ensejam piada. P. ex., o tal sobre preservativos, o que trata das patentes militares, o dos títulos árabes e muçulmanos e também o dos títulos de nobreza.
(05:28:03) lica: Das pesquisas que nvocê fez tem material para um outro livro?
(05:29:17) Andrei Winograd: Lica, tenho sim. Houve material que não aproveitei dessa vez e venho escrevendo artigos novos para a coluna "(F)utilidades" que mantenho em outro portal da internet cujo nome prefiro não dizer agora, pq não é o UOL... Tudo isso depois vai pro volume 2.
(05:29:24) SANDRINHA: no momento está escrevendo outro livro?
(05:29:41) Andrei Winograd: Sandrinha, estou escrevendo esse material novo, do mesmo estilo.
(05:30:11) Dana: qual a curiosidade mais estranha que você encontrou?
(05:31:19) Andrei Winograd: Dana, não sei se essa vale como "estranha", mas um fato que me surpreendeu foi descobrir que há nos EUA mais expécies ameaçadas de extinção do que no Brasil.
(05:31:22) SANDRINHA: qual o a coisa mais curiosas q vc pesquisou para seu livro?
(05:32:42) Andrei Winograd: Sandrinha, p. ex., como se dá número a um imóvel; p. q. as cias aéreas dão milhagens se eu comprar bens e serviços que elas não vendem; a zebra é branca de listas pretas ou preta de listas brancas. São 64 verbetes no livro, divididos em 12 capítulos temáticos.
(05:32:48) kleber.sao bernard: há quanto tempo vc é escritor?
(05:33:08) jack: qual e o maior desafio de um escritor ?
(05:33:33) Andrei Winograd: Kleber, esse é meu primeiro livro em "vôo solo", antes, em 2002, eu fui co-autor de um livro técnico que não tem nada a ver com "(F)utilidades".
(05:34:09) Anta: pq então não existepadrão entre as numerações?
(05:34:44) Andrei Winograd: Jack, no meu caso atual (não era assim qdo escrevi "(F)utilidades") é achar tempo para escrever. Encontrar uma editora que queira bancar o livro tb é dureza.
(05:35:05) itaperunense: com o que andrei vc mais se identificou com o seu livro?
(05:35:40) Andrei Winograd: Anta, suponho que vc se refira ã numeração dos imóveis. Não há padrão, cada município faz como quiser, mas costuma ser parecido em todo lugar. O número do prédio/casa equivale à distância, em metros, do começo da rua.
(05:36:26) Andrei Winograd: Itaperunense, quem me conhece diz que o livro é a minha cara, não só pelos assuntos abordados, mas tb pelo extilo do texto.
(05:36:40) kleber.sao bernard: vc teve varias experiencia na sua vida,alguma delas querendo ou nao foram parar no teu livro?rrs,
(05:37:24) Andrei Winograd: Kleber, de uma forma ou de outra, sim. Mas nada disso teve nada a ver com as técnicas para alongamento do pênis...
(05:37:37) kleber.sao bernard: andrei,boa tarde,sabemos q existem varios sistemas de medidas e um orgaão muito conceituado,INMETRO q analisa tais medidas ,mais cada vez mais percebemos q essas medidas vem totalmente diferente do q esta indicando na dua embalagem,o q fazer???
(05:38:22) Andrei Winograd: Kleber, suponho que o jeito seja reclamar. O livro informa qual é a tal norma técnica sobre o tamanho das roupas, não lembro de cabeça.
(05:38:27) novato: qto tempo demorou para escrever o livro?
(05:39:01) Andrei Winograd: Novato, 6 meses, incluindo a pesquisa. Naquela época eu trabalhava por conta própria e tinha mais controle sobre o meu tempo livre, deu pra correr.
(05:39:32) kleber.sao bernard: onde vc encontra tantas curiosidades assim,a nao ser no seu dia dia?
(05:40:10) Andrei Winograd: Kleber, pois é são do dia-a-dia mesmo, como o título do livro diz. O que não quer dizer que eu tenha uma zebra no quintal.
(05:40:51) Maria: Alguma pergunta para a qual vc não encontrou resposta?
(05:41:32) Andrei Winograd: Maria, já mencionei algumas, agora falo em outra, que não conta do livro. O que acontece com a bagagem extraviada em aeroportos que não é depois reclamada?
(05:41:46) itaperunense: Como foi o processo de Publicação e lançamento?
(05:42:58) Andrei Winograd: Itaperunense, tive a felicidade de assinar contrato com uma ótima editora, a Matrix, que fez um grande trabalho com o livro do pto de vista gráfico e não me causou nenhum problema, ao contrário, foram extremamente respeitosos com o meu texto. Difícil é achar uma editora assim.
(05:43:17) jam: qual sua maior futilidade
(05:43:40) Andrei Winograd: Jam, são muitas...
(05:44:01) itaperunense: Voce escreveu sobre aquilo que sempre quiz saber e tinha dificuladde de fontes ??
(05:44:34) Andrei Winograd: Itaperunense, a lógica foi pesquisar as respostas para esses "mistérios do dia-a-dia".
(05:44:49) Ren: Se um escritor se baseia em um tema tão diverso e ainda "inexplorado", qual o impacto que se espera em causar num leitor?
(05:46:30) Andrei Winograd: Ren, no meu caso, o impacto que eu desejo é divertir. Qualquer informação tem o seu valor, mas ninguém é um ser humano "pior" por não saber onde mora a Turma da Mônica ou qtos países há no mundo. O que eu quis foi proprocionar ao leitor uma leitura divertida daquela que o faz perder a noção do tempo e ler o livro de uma sentada só.
(05:46:49) Júlio: Andrei, vc sofreu algum tipo de preconceito com o conteúdo de seu livro, como por exemplo "para que servirá uma coisa dessas"?
(05:47:41) Andrei Winograd: Júlio, explicitamente, não. Ninguém nunca me disse nada assim.
(05:48:00) Andrei Winograd: Mas respito essa opinião.
(05:48:28) Júlio: qual futilidade foi mais reconhecida?
(05:49:09) Andrei Winograd: Uma que faz muito sucesso na mídia, repete-se sempre que alguém me entrevista, é se botar o dedo na espuma do chope realmente a faz descer. A resposta é sim.
(05:49:28) Andrei Winograd: Os óleos naturais da pele agem como agente antiespumante.
(05:49:46) Flavia28: pq os refrigerantes produzem mais espuma qdo derramado sobre o gelo?
(05:50:55) Andrei Winograd: Pq o gelo tem uma superfície rugosa, o que faz com que nela o gás, que estava liquefeito enqto a garrafa/lata estava fechada, volte ao estado gasoso.
(05:51:24) klop: Algumas das inutilidades que vc descobriu acabou tendo utilidade prática?
(05:51:51) Andrei Winograd: Klop, boa pergunta. Que eu me lmebre, não.
(05:51:57) Flavia28: Parabéns pelo livro,desejo-lhe sucesso e muita luz no seu caminho.
(05:52:06) Andrei Winograd: Obrigado.
(05:52:20) Júlio: Qual o maior problema q vc teve q enfrentar?
(05:52:52) Andrei Winograd: Achar a editora que quisesse bancar o livro. Demorou, mas surgiram 4 e acho que fiz uma excelente escolha com a Matrix.
(05:53:19) zeze: Conta o que voc~e mais gostou desse livro.
(05:54:06) Andrei Winograd: Zeze, difícil dizer, como pai da criança, gosto dela toda. O trabalho de pesquisa e redação foi intensamente prazeroso, eu às vezes varava a madrugada no computador sem perceber o passar das horas.
(05:54:13) klop: Você se dedicou em tempo integral para escrever o livro, ou fazia outra atividade enquanto isso?
(05:54:58) Andrei Winograd: Klop, eu trabalhava como consultor independente nessa época e tinha flexibilidade de horário. Aproveitei uns meses fracos de trabalho para disparar com o livro.
(05:55:00) zeze: Vc tem algum contato pra passar pra gente??? Orkut??
(05:55:37) Andrei Winograd: Claro, no livro dou o meu endereço eletrônico para críticas, correções ou sugestãos para o volume 2, escrevem à vontade: futilidades@sefer.net.
(05:55:51) jord: o que e futilidade realmentepra vc tudi oque esta no livro?
(05:57:12) Andrei Winograd: Jord, meu pai costamava chamar de "cultura lixo" ã cultura de almanaque (a capital da Zâmbia é Lusaka, com população de não sei tos habitantes etc. etc.). Meu livro tem o espírito de que nenhuma cultura é "lixo", qq informação vale a pena.
(05:57:34) Andrei Winograd: Gente, tá na hora de encerrar. Muitíssimo obrigado pela presença. Abraços a todos.
(05:57:59) alê moderadora: O Bate-papo UOL agradece a presença de Andrei Winograd e de todos os internautas. Até o próximo!
Produtos UOL
Antivírus
Backup
Assistência Técnica