UOL Bate-papo

  • pessoas online
  • 7.577 salas abertas
  • 378.850 lugares

Publicidade

Bate-papo com convidados

BATE-PAPO COM Carlos Heitor Cony - 21/07/1999 às 18h00

Carlos Heitor Cony, escritor

O escritor Carlos Heitor Cony, membro do Conselho Editorial da Folha de S.Paulo, fez seu bate-papo diretamente da Fenasoft. No final, chegou a trocar palavras com Fernanda Montenegro ? que participou do bate-papo diretamente do Rio, minutos antes da abertura da mega-exposição em homenagem aos seus 50 anos de carreira. Como disse o escritor para a atriz: ´Não é só o mundo que é pequeno, a Internet também é


(17:47:28) Moderador : Boa tarde. O escritor carioca Carlos Heitor Conyestá no estande de UOL na Fenasoft e bate-papo com os internautas a partirde agora.

(17:48:59) Machado_de_Assis : oi pessoal....

(17:49:03) Paulo Bentancur : Já foi dito que o conto é gênero mais rigorosoque o romance, romance que permite frouxidão, erros logo a seguir recuperáveis.Você tem uma prosa límpida, suave, precisa, que serve tão bem ao cronista(com justiça consagrado). Mas ficção não é só prosa. Seria por isso queo jornalista Cony convive bem com o romancista, e vice-versa? Nos romancesvocê pode pôr quase que só o pensador, o prosador, a serviço do romance.No conto não bastaria... Opine, por favor.

(17:49:14) Virginia : oiiiii

(17:50:25) Sandro Guidalli : Boa tarde a todos. Gostaria que o Cony avaliasserapidamente o lançamento do primeiro volume das obras do Carpeaux que estãosendo agora reeditadas e dizer porque a mídia tem ignorado o trabalho doOlavo de Carvalho, que organizou todo este trabalho.

(17:51:16) Liz : oi..... como estão todos?

(17:52:13) Blibal : Borges disse que não escreveria em 500 páginas o quepoderia escrever em cinco. Se imaginasse um romance, preferiria escreverum resumo do romance que imaginou, como se o romance de fato já existisse.Borges era preguiçoso?

(17:52:27) Potry : Oi!!Como vai?

(17:52:28) helio : Aue, magne Conye

(17:53:16) Paulo Bentancur : Sou fã do Carpeaux, em primeiro lugar (quemnão é?). E discordo que a mídia tenha ignorado. A Folha, por exemplo, deucapa no caderno "Mais!"....

(17:54:11) Carlos Heitor Cony: Paulo, você tem razão, o conto exige rigor técnico que o romance podedispensar. O joernal neste particular aproxima-se mais do conto do que doromance, pois tem limite de espaço e muitasd vezes de forma. Daí que mesinto melhor no romanmce, sõ fiz con tos raramente e sempre para atendera encomenda de editoras ou revistas.O jornalismo não atraopalha nem beneficiao romancista.

(17:54:20) Machado_de_Assis : Carlos Heitor , o que vc acha da literaturadesenvolvida por Jo Soares e se vem a contribuir em algo para nossa literatur.

(17:54:23) tre : "sou profundamente melancólico. se não fosse a literaturajá teria me dado um tiro na cabeça" porque tanta melancolia?

(17:54:34) Liz : Quais são seus novos projetos?


Carlos Heitor Cony, durante obate-papo.

(17:54:41) Paulo Bentancur : Entrevistado por Bruno Tolentino, recentemente,você negou que Machado de Assis fosse um paradigma para a literatura brasileira.Por quê? Por Machado não representar o "espírito" brasileiro? E qual seriao paradigma possível (segundo você, naquela entrevista, NÃO teríamos paradigmas)?

(17:54:59) Karina S. : Oi tudobem, Boa tarde.

(17:55:02) PAULO MONTEIRO : É um prazer imenso estar numa sala com o Sr.

(17:55:25) Sandro Guidalli : Mas não deu uma linha sobre o Olavo de Carvalho.Preste atenção ao que eu escrevi antes de comentar.

(17:55:33) Veronica : Gostaria de saber se vc tem uma home page

(17:55:45) CPV na área : oi.....vc escreve que tipo de livros????????????/

(17:55:59) Lisístrata : Boa tarde a todos!

(17:57:16) carlos augusto : Boa tarde a todos.Eu gostaria que o Cony avaliasseo trabalho que vem sendo desenvolvido pelo filósofo Olavo de carvalho

(17:58:08) nelliza : Boa tarde. Tenho grande prazer e emoção em estar falandocom você. Minha pergunta refere-se a relação escritor x leitor. Existe porparte do escritor alguma intenção de cativar/conquistar o leitor propositalmente,ou o escritor escreve livremente e por acaso conquista o leitor?

(17:58:16) Karina S. : Gostaria de saber qual a literatura mais vendidaneste final de seculo?

(17:58:18) Greicy : Você é professor de literatura?

(17:59:18) Karina S. : O que vc acha do livro de Jô soares?

(17:59:22) Potry : O que você pensa sobre o que está acontecendo na televisão,como programas de baixos níveis que só querem audiencia e por isso mostramqualquer porcaria na televisão?

(17:59:28) Carlos Heitor Cony: O lançamento das obras do cARPEAUX SERÃO SEM DÚVIDA O MAIOR AC ONTECIMENTOLITERÁRIO DO ANO. o TRABALHHO DE oLAVO DE cARVALHO FOI DE GRANDE VALOR.aS RESENHAS AT~E AGORA FEITASD NÃO ESTÃO DANDO DESTAQUE A ELE POR ALGUMPRECONCEITO EXISTENTE NA MÍDIa. No meu caso particular, tanto na Ilustradacomo na Pãgina 2 procurei fazer justi´ca ao trabalho dele. E no prõpximon~umero da revista MANCHETE publicarei uma crônica em que procuro repararessa injkusti~ca cr~itica em relação ao Olavo.

(17:59:56) Morgana : Eu li o seu livro Quase Memória e fique supercuriosa para saber a verdade sobre o pacote enviado.

(18:00:06) Lisístrata : Gostei muito de Quase Memória. Obrigada pelo livro!

(18:00:10) SÖBRIO : Engraçado como funciona a nossa cultura, sinto e qualificocomo ao culto do descartável! Digo isso em função de uns minutos atrás tervisitado esse mesmo espaço e consultado o número de pessoas aqui presentesem comparação a Sr. Feiticeira que foi o destaque anterior. Existe algummovimento no mundo literário no sentido de reverter essa preferencia aoculto do descartável! As letras sempre estarão fadadas a essa restrição?Gostaria que o escritor opinasse nesse sentido!

(18:00:14) Alessandra Daidone : Acabei de ler "quase memória" (ADOREI) equeria saber quanto do livro é ficçao e quanto é auto biografico

(18:00:18) Eduardo : Gostaria de saber o que o Sr. acha da filosofia existencialista,principalmente a de Sartre

(18:00:28) Paulo Bentancur : Calma, Sandro, prestei atenção, sim! Gostodemais do Olavo, e é bem possível que haja resistência a ele na Folha ouem algum outro lugar (não é novidade isso no Brasil, é?). Sou de Porto Alegreé aqui há monopólio jornalístico. Conheço o drama. De qualquer forma, achoque o Olavo não precisa disso. Agora, que um reconhecimento nos mais importantesjornais ajudaria, ah, isso ajudaria...

(18:00:34) PAULO MONTEIRO : Qual é tema que o Sr. mais gosta de abordarem sua coluna na Folha?

(18:00:37) André : Gostaria de saber quando o senhor escreveu o livro QuaseMemória, Quase Romance, o senhor poupou ou não críticas e referências irônicasao seu pai pelos insucessos dele

(18:00:53) Zeca Di@bo : Boa Noite professor

(18:01:17) Carlos Heitor Cony: Em absoluto.Todo autor, mesmo sem ser Borges, sem ter a dimensão dele,pensa do mesmo modo.Não significa preguiça.Há um lema latino que exolicaisso: "inteligentibus pauca"!.

(18:01:30) edson sant anna : É um enorme prazer, participar dessepate papo, gostaría de sua opinião, sobre a ultima do ACM, virou Robin Hoodsobre o imposto para os pobres. Agora a tarde, ele detalhou, dizendo quecada cidadão da classe média, contribuiria com R$ 10, ou R$ 15, para "acabarcom a pobreza", eu sei que voce deve comentar em sua coluna na folha, masgostaria que antecipasse alguma coisa.

(18:01:37) Greicy : O que você acha, sobre a hipótese de Capitu ter ou nãotraído Bentinho, em Dom Casmurro de machado de Assis?

(18:01:43) Potry : Quais seus futuros projetos?

(18:01:48) Sandro Guidalli : Cony, porque a mídia ignora o Olavo? O Maisdeu uma capa ao carpeaux e sequer chamou o Olavo para escrever nem comentoua participação dele na reedição das obras. Foi preciso que você escrevessena página 2 da Folha para que alguma luz fosse jogada sobre este trabalho.

(18:01:53) Zeca Di@bo : Adoro literatura, qual tipo de literatura e a sua?

(18:01:54) beatrice : opa! Consegui entrar! Boa tarde, gatão!

(18:01:55) Ana Elisa : Boa Noite....

(18:01:56) tre : vc não tem medo de cair em uma "mesmice literária"?

(18:03:31) Zeca Di@bo : Quanto tempo o senhor demorou para a realizacaodo livro Quase Memoria, Quase romance?

(18:03:37) SÖBRIO : O que vc acha sobre o momento político atual na educação?SEr Universitário é estar em extição?

(18:03:40) Carlos : Tem toda razão, Sóbrio. Infelizmente, isto ainda aconteceno Brasil...

(18:03:48) Alessandra Daidone : "Antes, o verão" tem algo de auto biografico?

(18:03:49) JORGE : OLA

(18:03:55) Ana Elisa : Como o senhor a cha que o Brasileiro lida com a literaturahoje em dia, levando em conta que a pobreza intelecta é geral?

(18:04:33) PAULO MONTEIRO : Qual a obra (ou obras) que o Sr. indicaria paraaqueles jovens que estão começando a descubrir a Literatura?

(18:05:27) Paulo Bentancur : É quase impossível falar em romance hoje noBrasil sem mencionar Rubem Fonseca. Particularmente acho-o um gênio no conto,mas falso no romance, abusando de seu talento, força verbal e inteligência,empurrando tramas, situações e personagens goela abaixo de um leitor queo admite porque sabe que a maioria escreve com menos intensidade e menosachados que o autor de "Gazela" ou "A força humana" (só posso citar os contos,naturalmente). Pediria que você respondesse, não ficando naquela de delicadamenteomitir-se por Fonseca ser "colega". Acima disso, ele é um fato, é notícia,é tema de todos nós interessados em literatura. Ontem entrei num debatecom uma escritora conhecida nacionalmente e foi frustrante. Ninguém admitefalar de escritores vivos e próximos. Pode até baixar o cacete num grandenome, desde que ele esteja morto e fora da nossa jurisprudência. No entanto,tem muita nulidade legitimada por delicadeza (Rimbaud: "eu perdi minha vidapor delicadeza"). Tua coragem e lisura me incentivaram a te fazer esta pergunta.Em suma: o Fonseca romancista consegue chegar lá?

(18:05:38) Ana Elisa : ótima pergunta!

(18:05:39) helio : ... ou o de Voltaire: "O segredo de aborrecer é dizertudo".

(18:05:44) Carlos Heitor Cony: a literatura do Jô ~e mais do que válida. Mistura o gênero picaresca como gênero fanásxtico e policial. Ele desenvolve seus temas com inteligênciae humor. Em todo o caso, ainda estã distante do ideal literário, que é,por definição, atemporal.t

(18:06:53) beatrice : acompanho suas cronicas pela Folha e tenholido alguns dos seus livros... pq nunca aparcem referências a amigos, do"peito", principalmente de infância!

(18:06:59) Zeca Di@bo : Na escola, nas aulas de literatura, so tirava notaboa, e vc? Na escola, como era sua juventude?

(18:07:03) Carlos Heitor Cony: tre: a frase é essa mesma. Nem precisa explicação.

(18:07:14) beatrice : mas q é gostoso ler o vc "malha" FHC e companhia!!!Puxa como é gostoso!

(18:07:20) Lisístrata : Até parece que é só brasileiro que compra PauloCoelho... ê, tristeza!

(18:08:42) Greicy : As pessoas não sabem cltivar o que é bonito e importante,preferem coisas que não tem o menor sentido.

(18:08:50) Ana Elisa : Qual a sua visão de Jostein Garden? Com o "Mundode Sofia, levando em conta termos literários e não acadêmicos?

(18:09:00) SÖBRIO : Existem alguns pessimistas que dizem que a literaturaestá morta! Por que essa conclusão?

(18:09:06) Carlos Heitor Cony: Liz: no momento, estou terminando a revisão de um romance, PILATOS, queterá reedição em novembro pela Companhia das Letras. Para a semana, começareium novo trabalho, uma biofgrafia de José Lins do Rwego, romancista que muitoadmiro porque sempre trabalho com a memória.

(18:09:10) Lisístrata : Oi, helio!

(18:09:22) Una : Satisfação em tê-lo no bate-papo. Quais os elementos quevc entende indispensáveis a formação de um bom escritor?

(18:09:25) Potry : Quanto tempo o Sr. demora para escrever suas obras?

(18:09:30) Zeca Di@bo : Vc e casado? Tem filhos? tico-tico no fuba? conteum pouco de sua vida!

(18:10:00) Gulliver : Qual sua opinião acerca das editoras brasileiras,que hoje em sua maioria prefere traduzir autores estrangeiros, a maioria, apenas lixo globalizado, e não dar a devida importância aos clássicos,hoje em dia para se achar uma tradução de kafka( o castelo, por ex.) vctem fazer um peregrinação.

(18:10:10) Lisístrata : Aliás, o Bruno Tolentino fez apologia do Paulo Coelho...tudo bem que ele presta mais pra mexer com medalhão do que pra fazer estudoliterário, mas tamos runhês.

(18:10:28) SÖBRIO : Otima pergunta de Paulo Bentancour! Evita-se o choquede vaidades no meio literário! Será Etica ou covardia?

(18:11:19) Aline : Quantos livros você escreveu?

(18:11:25) Carlos : O que o senhor pensa da política cultural implementadaatualmente pelo Governo Federal? Como um intelectual e brilhante escritor,quais as soluções que o senhor apontaria para que houvesse uma efetiva disseminaçãoda cultura no nosso país, inclusive no que tange ao resgate da nossa própriahistória?

(18:11:36) Parnasiano : O que vc acha da literatura atual comparada comos escritores anteriores ao séc. XIV?

(18:11:44) Zeca Di@bo : Gosto muito de literatura erotica, ja pensou emescrever um livro neste sentido?

(18:11:53) beatrice : com a visão política e o conhecimento q vc tem...poderia escrever um livro dedicado às crianças?

(18:11:54) helio : Oi!

(18:11:54) Carlos Heitor Cony: Varônica: sou novato em computador e em internet, uso os dois apenas parao meu gasdto profissional. Não tenho home page e acho que nunca terei. Éuma pena, eu sei, mas nada posso fazer por mim.

(18:12:12) Gulliver : Conte sobre a vida de ser escritor, o que é,como é, como se sente?

(18:13:07) Ana Elisa : Como o senhor acha que o Brasileiro lida com a literaturahoje em dia, levando em conta que a pobreza intelecta é geral?

(18:13:09) Aline : Tchau!!!

(18:13:27) Carlos Heitor Cony: Carlos Augusto: já falei acima dobre o trabalho do Olavo.Rep´sito-o econsidero- um dos intelectuais mais lúcidos do nosso temopo.É polêmico ecorajoso, virtudes que hoje sã raras, porque todos querem jogar no certo,no ibope, no mercado.


Carlos Heitor Cony, durante obate-papo.

(18:13:30) Lisístrata : Aprenda alemão em vez de procurar tradução do Kafka.Ou bata na porta do Modesto Carone. Ou bata na porta da Cia. das Letras,Gulliver.

(18:13:46) André : Segundo uma questão da PUC-PR sobre seu livro Quase Memória, eles consideraram correta uma afirmativa que dizia: "Apesar de o pai termorrido dez anos antes do recebimento do embrulho, seu filho não poupoucríticas e referências irônicas a seus insucessos." Gostaria de saber seo senhor concorda ou discorda dessa afirmação?

(18:13:50) Zeca Di@bo : Otima pergunta de Zeca Di@bo!!!

(18:14:01) nelliza : Hoje em dia é muito comum que livros de literaturaconsagrados sejam reescritos, acho que com finalidade didática. As perguntassão: 1) O livro reescrito é uma nova obra literária? 2) O que você achaque sentiria se soubesse que daqui 50 anos algum livro seu seria reescritopor outro autor?

(18:14:14) Paulo Bentancur 1 : E já na linha das indiscrições ? saudáveispara um debate autêntico ?, por que Paulo Francis, brilhante jornalista,não conseguiu chegar ao tão sonhado romance? Parece que tentou, antes demorrer, um maçudo texto de quatrocentas páginas, desfecho dos seus dois"cabeças" anteriores. O que você sabe disso e porque o romance, gênero antesdócil que impiedoso, não foi generoso com o admirável Francis?

(18:14:27) Zeca Di@bo : Ei Carlos, vc tem filhos, ate que serie estudou,pratica esportes?

(18:14:35) Nátalie : Olá para todos stou contente em estar tc com vc Carlos!

(18:14:51) Carlos Heitor Cony: nelliza: acho que a segunda parte é a cerrta. Se o autor procura conquistaro leitor esá perdido. Ele tem de ser ele mesmo. Se agradar, bem.Se não agradar,azardos dois, dele e do leitor.

(18:15:24) ricardo : o que vc acha que se deve fazer praticamentepara aumentar os leitores no pais?

(18:15:26) antonio : gosto quando vc. esquece um pouco a política na folhae escreve algo diferente já estou cansado dos colunistas deste jornal tododia escrevendo a mesma coisa

(18:15:32) Eduardo : O Sr. gosta da obra de Guimarães Rosa?

(18:15:37) Carlos Heitor Cony: karfina: não tenho dados prec iso masd acho que é a literatura de auto-ajuda.

(18:15:38) Paulo Bentancur 1 : O livro que você está trabalhandoatualmente fala de um de seus grandes temas, Deus. É isso? O ex-seminaristae agora ex-ateu já chegou a um consenso entre a razão e a fé?

(18:15:57) beatrice : não consegui ainda terminar de ler "Pilatos" ... achomt chata aquela história do vidro... prá cima e prá baixo! Vc conseguiudeixar o livro mais interessante?

(18:16:07) Greicy : Como você começou a escrever? Em que ano? Porque?

(18:16:11) tre : vc foi convidado a escrever um romance p/ a série PlenosPecados. da Objetiva?

(18:16:23) Maria : Pq vc quiz ser escritor?

(18:16:30) Ana Elisa : O senhor sonha com um Mundo melhor ou acha que épira ficção já que há tantos anos pensa-se nisto e nada!

(18:16:38) Christienne : Olá! Tudo bem?

(18:16:59) Carlos Heitor Cony: Greicy:sua pergunta sumiu da minha tela.

(18:18:57) Nátalie : Quais livros vc tem mais editado!

(18:19:07) Lisístrata : Helio, li sua crítica sobre o novo livro do Guillebaud...do que vc discordou no livro? :o)

(18:19:15) Nátalie : VC TEM ALGUM PLANEJAMENTO PARA O ANO 2000 ( ESCRITURAIMPORTANTES)

(18:19:28) tre : existe uma tradução de O Castelo da editora Ediouro, gulliver...

(18:19:35) SÖBRIO : O que acha da internet,? Por exemplo , ficar navegandona rede pode ser mais excitante que ler um livro de literatura!

(18:19:39) beatrice : aí Conny... continua com o segredo do embrulho...aí é q está o + interessante!!!

(18:19:48) Carlos Heitor Cony: Alessandra: nem eu mesmo sei o que é memória e ficção. Acredito que asduas coisas estão misturadas. Para mim, fica muito difícil separá-las.

(18:19:55) Maria : o q vc acha do desenho Beavis e Butt-Head, q influenciamenores a falar palavroes?

(18:20:00) Christienne : Qual era a sua idade quando publicou seu primeirolivro? E por quais dificuldades você teve de passar para publicá-lo?

(18:20:10) Paulo Bentancur 1 : Perdi a conexão com meu computador, saí,e voltei sem saber se minha pergunta sobre a ausência de paradigma paranossa literatura (Machado de Assis não sendo, segundo uma entrevista doCony) foi respondida. Foi?

(18:20:31) Ana Elisa : Então a velha noção de que se escreve para estarfeliz consigo mesmo ainda é válida para todos aqueles que são ilusters autoreshoje em dia, não é?

(18:20:44) Parnasiano : Eu creio que grande parte da produção literáriano Brasil é fruto de um eruditismo exagerado o que me faz acreditar quedificilmente possa surgir poetas, como os grandes poetas malditos de outrora.Vc acha que o conhecimento literário é fundamental para a se fazer uma grandeobra??

(18:20:50) Zeca Di@bo : Vc ja pensou em escrever um livro erotico?

(18:21:04) Nátalie : VC É UM ÓTIMO ESCRITOR, GOSTO DAS SUAS CRÍTICAS EMRELAÇÃO A ECONOMIA, UMA PERGUNTINHA: O QUE VC ACHA DO FHC EM SEU GOVERNO?

(18:21:12) Ana Elisa : Qual seria o seu lema? Assim como tinha Shakspeare,Bach....

(18:21:22) SÖBRIO : Vc é apolítico?

(18:21:28) Carlos Heitor Cony: Paulo Monteiro, gosto muito quando faço crônicas relativas a mim próprio,do meu cotidiano e do meu passado. Escrevo sobre política muito contrafeitoporque não a aprecio.

(18:21:29) Christienne : Qual é a sensação que vc tem ao escrever?Vc gosta do que escreve?

(18:21:46) TENENTE DROGO : O Sr. Reconhece alguem no atual panorama politicobrasileiro, alguem do calibre de Carlos Lacerda?

(18:22:02) *JOHNI* : Vc tem tempo d ser os livros q gostaria d ler?

(18:22:07) Greicy : Tudo bem. Eu havia perguntado o que você acha da hipótesede Capitu ter traído Bentinho em Dom Casmurro de Machado de Assis?

(18:23:07) Carlos Heitor Cony: Greicy, no debate que a Folha promoveu sobre a Capitu, fui testemunhade acusação. Na minha opinião, houve o adultério, apenas não considero nemcrime nem falha que mereça castigo.

(18:23:21) Ana Elisa : O que pensa sobre o Romance da Filosofia?

(18:23:25) Zeca Di@bo : Nossa!!!!! O senhor e um coroa bonitao, com todorespeito, claro!!!!

(18:23:29) Potry : Qual livro seu o Sr. mais gostou?

(18:23:35) helio : Não acho q o sexo tenha-se tornado compulsório e nãoacho q precisemos de uma "nova" moral.

(18:23:40) SÖBRIO : SEmpre tira fotos com essa rigidez na face? Será marketing?:-)

(18:23:45) Zeca Di@bo : A arte imita a vida, entao porque, ainda nao escreveuum livro contanto sua vida?

(18:23:54) Ana Elisa : O que o senhor acha que está certo no livro Don Casmurrode Machado de Assis>Capitu triu ou não triu Bentinho?

(18:24:23) Carlos Heitor Cony: Alessandra Daidone, todo romance é uma biografia possível do autor. Nessesentido, todos meus romances são pedaços de mim próprio e funcionam comometáfora da vida que eu gostaria de ter e não tive.

(18:25:03) Greicy : Com qual escritor de Literatura Brasileira vocêse identifica ?

(18:25:07) beatrice : desculpe a minha chatice... vc escreveria um livroàs crianças?

(18:25:16) Carlos : Além da opinião do senhor acerca da política culturalimplementada pelo Governo Federal, gostaria de saber se não lhe assustaa dificuldadade que o brasileiro tem com a língua portuguesa. Basta veros erros que são cometidos em diversos níveis, inclusive pela própria imprensa.Como o senhor analisa esta questão?

(18:25:17) Carlos Heitor Cony: Paulo Monteiro, na literatura brasileira recomendaria Monteiro Lobato,Machado de Assis, Mário de Andrade e, sobretudo, Drummond de Andrade.

(18:25:40) Gulliver : Só foi como título de exemplo, eu sei que existepela ediouro, muito ruim por sinal, o que quero dizer é a importãncia queas editoras nacionais dão à autores estrangeiros desconhecidos e descartáveis,e falta de publicações de vulto de grandes clássicos, e ainda não dão oportunidadesao escritores brasileiros.

(18:25:49) ricardo : escrever no brasil da dinheiro o sr e um homen rico?(alem de paulo coelho e claro)

(18:25:55) Ana Elisa : Acha que tivemos o mesmo pensamento...acabei de fazeruma pergunta semelhante!

(18:25:59) carlos augusto : Qual a importância de Paulo Francis dentro docontexto jornalistico brasileiro?

(18:26:14) Paulo Bentancur 1 : Diz-se muito que no Brasil é difícil viverde literatura. Perdoe a indiscrição, mas com a constância e o êxito comque você passou a publicar livros a partir do "Quase-memória", os direitosautorais dos seus romances neste último período não permitiriam a um simplesmortal viver com algum conforto?

(18:26:43) Gabriel : Gostei muito do seu ultimo livro, você tem algum novoprojeto para o ano 2000?

(18:27:29) beatrice : ... se escrevendo sobre política sem gostar ...vcjá é bom ! O q seria escrevendo gostando!!!

(18:27:37) Gulliver : O que acha de paixões como a de Swan por Odette?

(18:27:40) tre : qual sua maior frustração?

(18:27:42) Carlos Heitor Cony: Paulo Bentancur, para o bem ou para o mal, o Rubem Fonseca ficou rotuladocomo contista. Acredito que ele tem qualidades no romance. Mas, tantos leitoresquanto a crítica o preferem no conto. Caberá ao próprio Rubem, se isso lheinteressar, escrever um romance que ele ainda não escreveu.

(18:27:43) Christienne : O QUE O SENHOR DIRIA A ALGUÉM QUE PRETENDESER ESCRITOR?

(18:27:46) André : Por favor sr. Cony, respoda-me.

(18:27:49) Gabriel : Qual sua dica para os vestibulandos em termos de literatura?

(18:28:13) CASTOR : O Sr. como analista político, consegue enxergar umapossível alteração na política brasileira? Como uma pessoa com vontade políticapode entrar neste universo tão protegido pelas pessoas que já se encontraminstaladas?

(18:28:27) SÖBRIO : Toda ordem deve ser duvidosa? Qual sua relação com aacademia Brasileira de letras?

(18:28:33) Greicy : Participei também de um debate na faculdade sobre Capitue bentinho.

(18:28:37) TONIL : o que você acha sobre o Barroco ?

(18:28:39) Potry : O que você espera do novo milênio?

(18:28:41) Lisístrata : Ah... e, Helio, vc acha o Frederic Bodmer um charlatão,né? E a Henriette Walter, que lançou aquele "A aventura das línguas no ocidente"ou algo assim?

(18:28:55) Tércio : Sou seu leitor diário, em sua coluna da Folha. Adoreino fim de semana o artigo "famiglia", só não compreendi o que significao peixe enrolado no jornal que vc mencionou, que seria entregue pelo chefeda máfia.

(18:29:35) *JOHNI* : Já ouviu ou leu o romance "A marca de uma lagrima"qual é a sua analize q vai defini-lo?

(18:29:45) Greicy : Qual a melhor técnica para entender Guimarães Rosa em"Grande Sertão Veredas? Li a primeira folha do livro e tive vontade de chorar.ë muito difícil.

(18:30:17) Carlos Heitor Cony: Potry, escrevo muito rápido e nem preciso de muito tempo para isso. Oimportante é que cada romance me custa muito anos de vida e de reflexão.O ato material de escrevê-lo é até secundário.

(18:30:55) Gulliver : Fale sobre o que é ser escritor( eu sei quepode parecer chato, já deve ter respondido milhares de perguntas dessa,mas diga a sua opinião subjetiva.

(18:30:57) SÖBRIO : Vc ë noturno ? ou escreve de manhã ,amanhecendo o pensamento?

(18:31:04) Paulo Bentancur 1 : Por que "Pilatos", que você já declarou diversasvezes considerar seu melhor romance, ainda não foi reeditado? Esta reescrevendo-o?....

(18:31:13) Lisístrata : O Millôr sabe grego ou ele traduz Aristófanes eSófocles copiando?

(18:31:18) Christienne : Greicy, na minha opinião Guimarães Rosa é ininteligível...

(18:31:24) sg : O senhor acha do presidente FHC ter se rendido as perssõesde ACM no caso ford ? E como o senhor viu a redução nos incentivos foi umaatitude corajosa ou apenas uma forma de amanssar a opinião publica

(18:31:38) Carlos Heitor Cony: Aline, escrevi 13 romances, 3 livros de crônicas e 3 biografias: de Chaplin,de Getúlio Vargas e a parte final das memórias de JK.

(18:32:16) SÖBRIO : Acabei de crer ! o Senhor é um bom Marketeiro!Com esse óculos de perfil assegura uma ótima imagem de mercado! :-)

(18:32:25) xande/23/goiania : pq nao escrever u livro sobre o governo brasileiro?

(18:32:30) Gabriel : Qual sua dica para os vestibulandos em termos de literatura?

(18:33:22) Carlos Heitor Cony: Lisistrata, infelizmente você tem razão. Não me perdôo o fato de não saberalemão. O mesmo poderia dizer a respeito do russo, cujos romancistas muitome influenciaram.

(18:33:55) TONIL : Desde de quando você escreve romances ?

(18:34:05) Christienne : Parnasiano, qual sua opinião sobre o moviemntomodernista?

(18:34:09) Potry : Tchau!!Foi legal falar com o Senhor!!

(18:34:16) Paulo Bentancur 1 : Ler o Guimarães Rosa é como escutar músicaerudita quem nunca escuou (precisa tempo e ouvido), ler poesia quem estáacostumado a ouvir apenas letra de música, correr maratona quem apenas andavadando caminhadinhas no bairro. Não sou rosiano fanático, não; porém a suaé grande literatura, outro registro estilístico (ele, a Clarice Lispectore o Dalton Trevisan são os três maiores estilistas dos últimos 50 anos).Vale o esforço. Na página 30 você pegou o embalo, pode apostar....

(18:34:43) André : Boa pergunta Gabriel!

(18:34:45) Rubens : Na sua opinião, qual é o maior escritor brasileiro daatualdiade?

(18:34:50) xande/23/goiania : nao há uma certa diferenca de inspiracao..digitando através do computador em vez da máquina de escrever?

(18:35:01) sergiobianco@uol.c : Carlos, primeiro devo registrar a grandeadmiração que eu tenho por você. mas o que me incomoda é que governo e atéalguns setores da oposição discutem um Pais apenas nos seus aspectos materiais,claro importante tambem, mas não esta carecendo de uma reflexão sôbre valoresou seja a discussão política e só econômica, no mesmo movimento em que nãodiscutimos o Pais que queremos em termos, cultural, moral, social e claroeconômico ?

(18:35:46) Carlos Heitor Cony: Paulo Bentancur, o Francis, além de ter sido o jornalista mais importanteda minha geração, foi um grande pensador e agitador cultural. Não no sentidode promover eventos e shows, mas de criar minhocas na cabeça dos outros.Realmente ele tentou o romance, mas nunca teve tempo suficiente para dominara linguagem específica que o romance exige.

(18:35:47) Lisístrata : Ai, eu achei que vc soubesse, Cony! Tavafalando pro Gulliver, que reclamou de não achar algumas coisas. Eu estouaprendendo. Dostoievski certamente o influenciou, não? É um dos meus autoresfavoritos, também. Aquele ensaio do Carpeaux sobre Dostoievski também ficoumuito legal. O senhor leu "A literatuta alemã", do agora tão falado Carpeaux?:o)

(18:35:54) Gulliver : Concordo, se fosse fácil não teria graça.

(18:37:13) Gabriel : Valeu o apoio!!

(18:37:20) Greicy : Paulo Bentancu você fez letras?

(18:37:36) *JOHNI* : O Gabriel tem razão porque é q os vestibulandos d hojeacabam não indo muito bem em redação?

(18:37:37) Carlos Heitor Cony: antonio: você é livre para gostar ou não do que os colunistas da Folhaescrevem. Acontece que a maioria da mídia talvez escreva aquilo que vocêgoste de ler. Falando por mim, e não pelos outros colunistas da Folha, achoque desmistificar o intelectual FHC é uma tarefa prioritária porque nuncativemos um empulhador tão grande quanto ele.

(18:37:47) max-Jaú : Em uma reportagem para o Gnt- globosat vc diziaq não acreditava em Deus, ainda tem essa opnião? Vc pede a alguém em especialpara protegé-lo bem coa à sua filha ?

(18:37:53) SÖBRIO : Se o Senhor não fosse escritor ou jornalista o que gostariade ser!:-)

(18:38:02) xande/23/goiania : hoje o senhor acha que chegamos a 50 91osleitores quanto a paris?

(18:38:12) TENENTE DROGO : A deposição de Vargas por Gois Monteiro e Dutrafoi um evento arranjado que contou com a aprovação do próprio Vargas? Osenhor acredita nessa versão?

(18:39:03) Carlos Heitor Cony: Eduardo: gosto da obra e gostei sobretudo da pessoa admirável que foimeu vizinho no Posto 6. Não o considero acima de Machado de Assis por ummotivo simples. Machado era vertical. Guimarães Rosa era horizontal. Agora,os dois foram os máximos nessas duas abordagens da alma humana.

(18:39:13) Paulo Bentancur 1 : Não! Sou autodidata. Hoje, escritorprofissional (uns vinte livros, ficção e literatura infanto-juvenil). Masjá publiquei muita resenha na imprensa do país (uns duzentos artigos). Enfim,leio. E releio, o que é fundamental.

(18:39:17) e-leitor : Voce acha que os e-books tem futuro?

(18:39:42) Gabriel : Qual seu ponto de vista e suas dicas para os vestibulandosem termos de literatura?

(18:41:37) André : Qual seria a sua dica para quem quer e/ou precisa lera sua obra Quase Memórias?

(18:41:41) xande/23/goiania : porque nao responder pergunta de goiano? somoamantes da literatura tambem.....

(18:41:59) Carlos Heitor Cony: tre: a primeira versão dos Pecados Veniais foi feita pela editora CivilizaçãoBrasileira nos anos 60. Participaram dela Guimarães Rosa, com soberba, OttoLara Resende, com avareza, Lygia Fagundes Telles, José Condé e outros. Eufiz luxúria. Quando a Objetiva relançou o tema, fui talvez o único que defendeuo projeto daquela editora. No momento, estou sendo convidado pela Objetivapara fazer dois livros. Um deles sobre o Rio de Janeiro e outro sobre JoséLins do Rego. Somente os romances é que estão presos por contrato com aCia. das Letras.

(18:43:03) SÖBRIO : Desmistificar e tirar essa mascara , recolocandoa do mau vendedor que liquida o país a preço de banana! E por falar em banana, e o que eu desejo pra ele, uma banana nanica das grandes! ( Isso que euescrevi tem a ver com literatura? )

(18:43:08) BECA : Voce gosta de histórias de terror

(18:43:10) e-leitor : ... ou melhor, mudando a questao: o sr. acha que ose-books substituirao os livros?

(18:43:42) Gabriel : ...a concorrêcia realmente é desleal em termos de educação,os jovens que estudam na rede publica certamente não possuem a mesma chancedo que estudam nas escolas particulares, o que o senhor acha do futuro destesjovens?

(18:43:45) Greicy : Adorei ter conversado com o senhor!Desejo-lhe muitosucesso em sua carreira.

(18:43:45) Carlos Heitor Cony: Christienne: escrevi meu primeiro livro com 29 anos e publiquei com 32.


Carlos Heitor Cony, durante obate-papo.

(18:44:09) xande/23/goiania : o que significa a literatura para um escritor.....?

(18:44:41) Carlos Heitor Cony: Ana Elisa, meu lema é copiado de Rabelais: "não tenho nada, devo muito,o resto deixo para os pobres".

(18:44:41) Marcio/al : gostaria de lhe parabenizar pelo artigo quefez na FSP sobre a saída de Renan Cal;heiros do Ministério da Justiça....foiextremamente lúcido e colocou a questão em debate no seu devido lugar..

(18:46:12) Carlos Heitor Cony: Greicy: me identifico basicamente com três autores cariocas: Machado deAssis, Lima Barreto e Manuel Antônio de Almeida.

(18:46:27) Paulo Bentancur 1 : Cony, falou-se no Olavo de Carvalho,no Carpeaux... Falando nisso, e a crítica, ein? Há de fato crítica no Brasil?Ou seja, crítica sistemática, além do rotineiro e previsível resenhismona imprensa? Você está satisfeito com a leitura que a crítica entre nósfaz de você, ou seja, você se sente lido (com inteligência, desafio e coragempor parte desses leitores)?

(18:46:34) SÖBRIO : Dica , Solte um meio sorriso na próxima imagem! ë bomdiferenciar! Dá a impressão de versatilidade!

(18:46:36) *JOHNI* : Gabriel, geralmente + não a maioria.

(18:46:37) *JOHNI* : Gabriel, geralmente + não a maioria.

(18:46:39) xande/23/goiania : o que tens a dizer sobre "O TEMPO É ACORDADO"....

(18:46:44) Rubinho : Muito se fala que a juventude atual não lê. A sua geração,e outras, leu Russeau, Kafka, Weber, Marx, Stendhal, Dante, E L Doctorow...Nãofaltam escritores na atualidade com o mesmo calibre, mas com capacidadede seduzir a geração, falando a linguagem que ela mais entende?

(18:46:45) Fã do CHC : Longa vida, Cony! Sou leitor fiel de sua coluna naFolha, onde aliás tenho o prazer de trabalhar. Qual o futuro da mídia impressa,Cony? A Internet vai nos engolir???

(18:47:10) Carlos Heitor Cony: Christienne: a resposta é uma só: seja.

(18:48:05) Carlos HeitorCony : Tércio: os mafiosos quando vão eliminar alguém mandam na vésperaum peixe embrulhado em jornal. Significa exatamente isso.

(18:48:19) Carlos HeitorCony : Que o sujeito vai ser exterminado

(18:49:44) Fernanda Montenegro: Alo. alo internautas. eu me sinto numa espaçonave, indo para outro planeta.boa noite! estamos no MAM, no Rio de Janeiro e vamos dar in~

(18:50:09) Moderador : Começamos agora a conversar com a atriz FernandaMontenegro diretamente do Rio, onde inaugura hoje uma exposição em celebraçãoaos 50 anos de carreira artística. O escritor Carlos Heitor Cony ainda permanecena sala.

(18:51:02) Andréia : A casa do poeta trágico é um livro extremamente pungente.Há algo de autobiográfico nele?

(18:51:04) nelliza : Estou saindo. Fiquei muito feliz em conversar com você.Espero ter outras oportunidades. Continue a comunicar-se com seus leitores.Muito sucesso! Um beijo.

(18:51:14) Fernanda Montenegro: Cony, veja o que é a vida. de um mes pra ca a gente vive conversando...

(18:51:20) Fernando/SP : eu nao conheço vc mas tudo bem so queriaver como era...

(18:51:26) BECA : Eu tenho 11 anos e eu gostaria de saber que obra o senhorrecomendaria para crianças e adolecentes

(18:51:38) SÖBRIO : Tantas questões importantes aparecem na rede ! Penaque não existe tempo para a plena resposta de todas elas! Essa velocidadete assusta? O futuro imprime medo?

(18:51:50) TENENTE DROGO : Os militares udenistas sempre foram inimigosmortais de Vargas, mas quando assumiram o poder em 64, adotaram o modelovarguista de desenvolvimento e o aperfeiçoaram. Como explicar isso? O senhorpoderia refletir sobre isso?

(18:51:55) Carlos Heitor Cony: Oi Fernanda. Não é só o mundo que é pequeno, a Internet também é. Estamosaqui pensando no nosso eterno making of. Gostei muito do nosso teste e desua humildade em aceitar trabalhar com dois porra-loucas como eu e o Xexéo.Mas acho que vai dar tudo certo porque você é a nossa senhora em todos ossentidos. E vai orar por nós.

(18:52:17) Paulo Bentancur 1 : Cony, uma última perguntinha. Vocêtem lido os ficcionistas mais recentes? Marilene Felinto, Bernardo Carvalhoe José Roberto Torero me parecem importantes. E Raduan Nassar foi superestimadodesde a década de 70, quando surgiu. Dê alguma luz sobre esses nomes.

(18:52:19) Lisístrata : Boa noite, Fernanda!

(18:52:23) Fã do CHC : Você se lembra de quando as idéias ( ou ideais )de FHC eram próximas aos de CHC ou isso nunca aconteceu de fato???

(18:52:28) beatrice : boa noite, grande dama!

(18:52:34) Fernando/SP : oi.queria parabenizala por sua festa so um fa seu...

(18:52:35) SÖBRIO : Fala Fernandona! E aí , pronta para essa noite! Possoir até ai?

(18:52:37) *JOHNI* : Boa Noite! Fernandinha, como a dama vai?

(18:52:38) *JOHNI* : Boa Noite! Fernandinha, como a dama vai?

(18:52:54) Paulo Bentancur 1 : Cony, aFernanda já está aí, fico constrangidode continuar fazendo perguntas a você. Mas uma, importante, você não respondeu:e o paradigma da literatura brasileira. Não é o Machado, não é..., não éninguém! Quem poderia ser? E pode existir uma literatura sem paradigma?

(18:52:56) Carlos Heitor Cony: Agradeço penhorado a todos e prometo não fazer mais.

(18:52:58) Fernando/SP : queria saber se vc vai fazer alguma pecaou filme????

(18:52:59) BECA : Qual obra que voce criou voce achou mais interessante

(18:53:32) Fernanda Montenegro: imagine, Cony, se eu faria um programa voltado para o jornalismo sozinha.sõ tenho a ganhar com vc, Cony. É uma brincadeira e vamos ver se da certo.amém!

(18:54:14) Fernanda Montenegro: Aliás, Cony, isso aqui já é um ensaio para o nosso programa. Só faltao Xexéu.

(18:54:33) Moderador : O escritor Carlos Heitor Cony acaba de sairda sala. de agora em diante, Fernanda Montenegro. Seja bem-vinda!